ÚLTIMAS NOTÍCIAS

William, o dono da lateral colorada

por Robson Nunes | robsonnunesjobs@gmail.com | edição de Leonardo Ferreira | leonardoferreira305@hotmail.com

A data era três de abril de 1995. Nascia, em Pelotas, William de Asevedo Furtado, lateral-direito do Inter. Esse atleta que por coincidência nasceu um dia antes da data de fundação do Sport Club Internacional.

William

William atuando em 2015, no seu ano de estreia pelo Inter, diante do Corinthians (Foto: Gazeta Press)

William foi revelado pelo Inter, porém sua carreira começou cedo e longe de Porto Alegre. Ele deu seus primeiros passos na escolinha de futsal Galera Gremista, em Pelotas. Curiosamente, a carreira do jovem lateral começou numa escolinha conveniada ao Grêmio, seu futuro time rival. Após algum tempo jogando em Pelotas, o atleta criado no Bairro Guabiroba recebeu um convite para jogar um torneio no Juventude, em Caxias do Sul.
Ele logo se destacou e foi convidado a fazer testes no clube – e acabou ficando por lá mesmo durante três anos.
Posteriormente foi para a base do Grêmio por oito meses, porém por causa de alguns problemas contratuais, o jovem lateral mudou-se do clube Azenha e foi para o arquirrival Inter.

William e D'Alessandro (Foto: Divulgação)

D’Alessandro e William (Foto: Divulgação)

Na carreira do jovem lateral nem tudo deu certo no início. Logo que chegou ao Juventude, ele teve dificuldades de adaptação do salão para o futebol de campo. Pensou em desistir, mas desde cedo ser jogador de futebol já era seu sonho. Com determinação, William conseguiu realizar seu sonho.

Em sua chegada ao estádio Beira-Rio, ele atuava como volante. Em um treino na equipe sub-17, Clemer optou por colocá-lo na lateral-direita, porque o time estava carente de um atleta da posição. William firmou-se, ficando na lateral até hoje. Desde que foi alçado ao elenco principal ele teve como conselheiro D’Alessandro, na época o líder incontestável no elenco colorado. Mesmo depois de “’D’Ale” já não estar na equipe, William mantém forte amizade com o argentino.

Na seleção brasileira, durante os Jogos do Rio-2016 (Foto: Divulgação)

Na seleção brasileira, durante os Jogos do Rio-2016 (Foto: Divulgação)

William chegou aos profissionais em 2015 com o técnico uruguaio Diego Aguirre, sendo o técnico com quem William mais aprendeu taticamente. Curiosamente a estreia do pelotense no principal foi contra o clube de sua cidade, o Brasil de Pelotas, no estádio Boca do Lobo, em Pelotas, jogo terminado com vitória colorada por dois a zero.

William tem como principais características a batida na bola e o cruzamento, atributos indispensáveis a um lateral-direito. Suas boas aparições em campo renderam a convocação pelo técnico Rogério Micale para a disputa dos Jogos Olímpicos em 2016. William atuou em três partidas: jogou contra a África do Sul, Iraque e Dinamarca, totalizando 32 minutos em campo.

 

FONTES CONSULTADAS:

SIMPLICIO, Raíssa. Protagonista no Inter, William se inspira em Cafu e Lahm para brilhar na seleção. disponível em: http://www.goal.com/brasilglobaltour/br/news/5458/brasil-global-tour/2016/07/27/25961992/protagonista-no-inter-william-se-inspira-em-cafu-e-lahm-para.

FERREIRA, Leonardo; BIANCHINI, Vladimir. Lateral que deu baile no Corinthians é xodó de D’Alessandro e ‘veterano’ com 20 anos. disponível em: http://espn.uol.com.br/noticia/543903_lateral-que-deu-baile-no-corinthians-e-xodo-de-dalessandro-e-veterano-com-20-anos.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: