ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Em entrevista exclusiva, Renato Portaluppi lembra os 30 anos do título da Copa União

Jocelias Costa | jocelias78@hotmail.com

Em 1987 os grandes clubes do futebol brasileiro se rebelaram contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e fundaram uma entidade própria. Estava sendo criado o Clube dos 13, que contava com a participação de Atlético-MG, Botafogo, Bahia, Corinthians, Cruzeiro, Fluminense, Grêmio, Internacional, Santos e Vasco. Os clubes organizaram a própria competição batizada como Copa União, sendo convidados mais três clubes: Goiás, Santa Cruz e Coritiba.

O torneio marcou o início da era do marketing esportivo no Brasil, estabelecendo bases para o faturamento com transmissões de televisão e publicidade. Uma verdadeira revolução que dava sinal de rompimento com o “velho poder” da CBF. A Copa União não durou muito: foram apenas duas edições. Já o clube dos 13 se manteve ativo até meados de 2011.

Dentro de campo, as 16 equipes foram divididas em dois grupos e jogavam em turno e returno. O campeão de cada grupo se classificava para as semifinais. Atlético-MG, Flamengo, Inter e Cruzeiro foram os finalistas. A grande final foi disputada entre Flamengo e Inter. Na primeira partida houve um empate no estádio Beira-Rio, deixando a decisão para o Maracanã, onde o rubro-negro venceu por 1 a 0 com gol de Bebeto.

O Flamengo foi campeão com Zé Carlos, Jorginho, Leandro, Edinho e Leonardo; Andrade, Ailton e Zico; Renato Gaúcho, Bebeto e Zinho. O técnico era Carlinhos, ex-jogador do clube nos anos 60.

A Copa União também ficou marcada pelo impasse de quem seria o campeão brasileiro de 1987. O Flamengo, campeão da Copa União ou Módulo Verde (nome criado pela CBF), ou o Sport Recife, campeão do Módulo Amarelo.

O destaque da competição ficou por conta de Renato Portaluppi, hoje técnico tricampeão da América pelo Grêmio – na época atacante do Flamengo. O treinador gaúcho conversou com o Uniritter Esporte e falou sobre essa conquista.