ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Luan, um jovem de ouro

por Gabriel Borba | gabriel_sborba@hotmail.com | edição de Robson Hermes | robsonhermescolombo@gmail.com

Luan chega a Porto Alegre com a medalha de ouro conquistada nos Jogos do Rio-2016 (Foto: Divulgação)

Não é fácil crescer sem pai, não mesmo. Ainda mais quando se mora em um bairro pobre de São Paulo, somente com o dinheiro do trabalho de faxineira da mãe. Assim cresceu Luan. O hoje medalhista olímpico pela seleção de futebol vive um ótimo momento dentro e fora dos gramados. Mas nem sempre foi assim. O bom futebol do garoto que chamou a atenção do até então treinador da seleção de base, Rogério Micale, e rendeu uma vaga na equipe, só foi possível com o incentivo da mãe. Moradores de São José do Rio Preto, Luan, com apenas cinco anos, e Dona Márcia, tiveram que batalhar como podiam para sobreviverem, após o anúncio da morte do pai do futuro craque, em um acidente de trânsito. Apesar das adversidades, sua infância foi, em grande parte, voltada ao esporte.

Ajudar a família era a prioridade de Luan, assim como a de muitos outros jovens da região. Foi apresentado ao futebol nas peladas de rua em São Paulo, onde passava horas com os amigos jogando bola. Era seu passatempo. Até que um dia resolveu unir o útil ao agradável. Estimulado pela mãe, com 15 anos Luan entrou para o time de futsal do Rio Preto, e lá adquiriu experiência. Almejando crescer no esporte, o filho de Dona Márcia, quatro anos depois, entrou para o futebol de campo, e a partir daí sua história começou a mudar.

A personalidade que Luan mostrou nas passagens pelos times da cidade – Tanabi, América e Catanduvense – e a ótima participação na Copa São Paulo de Futebol Júnior foi coroada com o interesse de times de grande representatividade no futebol brasileiro, como o Internacional e o seu atual clube, o Grêmio. Em 2013, após negociações frustradas com outros clubes, a equipe gremista passou a ter uma nova joia em seu elenco. Talvez uma das mais valiosas do país: Luan Guilherme de Jesus Vieira.

O atleta estreou pelo time profissional do Grêmio somente um ano depois de sua contratação, já que jogava pelo time B para assimilar melhor o futebol gaúcho. Sua primeira oportunidade foi no Campeonato Gaúcho de 2014, sendo eleito, ao final da competição, a revelação do “Gauchão” e fazendo parte da seleção dos melhores do campeonato. Luan brilhou. E brilhou muito.

O camisa 7 da seleção ganhou a vaga de Felipe Anderson e foi essencial para o título do Brasil (Foto: Lucas Figueiredo / MoWa Press)

Luan (direita) ganhou a vaga de Felipe Anderson (esquerda) e foi essencial para o ouro do Brasil (Foto: Lucas Figueiredo/MoWa Press)

O destaque do Campeonato Gaúcho garantiu, então, com muito esforço, uma vaga no time titular do Grêmio. No ano seguinte, já considerado um dos mais importantes jogadores do tricolor e um dos melhores futebolistas do país, Luan teve seu trabalho reconhecido por grande parte dos brasileiros. Isso porque, ao término do Campeonato Brasileiro, viu o número de seus troféus duplicarem. Os prêmios individuais já faziam parte da carreira de Luan, com destaque para a Bola de Prata 2015 e o Prêmio Craque do Brasileirão, no mesmo ano, como melhor atacante – ao lado de Ricardo Oliveira, do time do Santos.

Em 2016, os aplausos e o total apoio dos gremistas ao jogador foram substituídos por vaias, por parte da torcida. A falta de comprometimento e a constante presença em festas foram alguns dos fatores que os críticos apontaram para o baixo rendimento de Luan no primeiro semestre do ano. Mas apesar disso, deu a volta por cima e garantiu uma vaga entre os 18 convocados para os Jogos Olímpicos 2016, no Rio de Janeiro.

Os dribles em velocidade e a personalidade nos gramados sempre foram as suas principais características. E foi isso que o treinador Rogério Micale levou em consideração quando o escalou entre os titulares na metade das Olimpíadas. A seca de gols da seleção brasileira exigiu a entrada do camisa 7 na equipe, o que deu resultado. E muito. Em cinco jogos, Luan marcou três vezes e deu duas assistências para gol, além de entrar para a história por fazer parte do grupo de atletas que conquistou, pela primeira vez, o ouro com a seleção olímpica masculina de futebol.

Após a grande contribuição de Luan para o Brasil, o jovem, agora com 23 anos, despertou o interesse de grandes clubes do futebol mundial, como o Barcelona e Juventus. Apesar das sondagens, o camisa 7 voltou à Porto Alegre e permaneceu no Grêmio, assim como o companheiro de time e seleção, Walace. Com mais essa conquista, Luan se valorizou no mercado da bola, saindo para outra equipe somente por mais de R$ 100 milhões, segundo o atual presidente do clube, Romildo Bolzan Júnior.

Ainda com contrato em andamento com o tricolor gaúcho, Luan, sempre que possível, agradece o apoio da mãe, como na entrevista ao GloboEsporte, em 2014. “Cresci sem pai, é complicado. Mas minha mãe sempre me incentivou o tempo todo, e estar no Grêmio é um orgulho para ela”, conta o atleta.

O jovem paulista de origem humilde hoje é medalhista olímpico com a seleção brasileira, tendo em seu peito – e a de seus companheiros de Olimpíada – a única medalha de ouro que o Brasil conquistou com o futebol na competição.

FONTES CONSULTADAS:

LOPES, Jones. Do futsal em Rio Preto à fama nacional: a ascensão meteórica de Luan no Grêmio. Disponível em: http://zh.clicrbs.com.br/rs/esportes/gremio/noticia/2014/03/do-futsal-em-rio-preto-a-fama-nacional-a-ascensao-meteorica-de-luan-no-gremio-4433801.html#showNoticia=JGdvR01iai43ODI4MzY4NTMwMTA5MTI0NjA4eXB4MzEwMTE2NDM4NDEzNDA1NDkwMFA0TjIzMTYwNzQwNDkxOTg4ODI4MTY0eGJ2I0BSbmV6dFkofmkkNXQ=. Acesso em: 12 out. 2016.

WIKIPÉDIA. Luan Guilherme de Jesus Vieira. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Luan_Guilherme_de_Jesus_Vieira. Acesso em: 11 out. 2016.

GUICHARD, Diego. Joias 2014: cria do futsal, Luan supera perda do pai para vencer no Grêmio. Disponível em: http://globoesporte.globo.com/rs/futebol/times/gremio/noticia/2014/01/joias-2014-cria-do-futsal-luan-supera-perda-do-pai-para-vencer-no-gremio.html. Acesso em: 12 out. 2016.

ClicRBS. Antes de acertar com o Grêmio, Luan quase parou no Inter. Disponível em: http://gaucha.clicrbs.com.br/rs/noticia-aberta/antes-de-acertar-com-o-gremio-luan-quase-parou-no-inter-169802.html. Acesso em: 12 out. 2016.

Deixe um comentário