ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O menino que nasceu para jogar voleibol

por Leilane W. Beck | Leilanewbeck@gmail.com | edição de Leonardo Ferreira | leonardoferreira305@hotmail.com

Bruno comemorando a vitória do Brasil (Foto: Divulgação)

Bruninho, filho dos ex-jogadores Bernardinho e Vera Mossa, já nasceu apaixonado pelo voleibol. Com 1,90 de altura, Bruno joga como levantador na seleção brasileira Com apenas 30 anos, é considerado o melhor levantador do Brasil. Desde pequeno sempre acompanhou seus pais na quadra, em jogos, eles nunca obrigaram ele jogar voleibol. Bruninho tentou outros esportes como futebol, tênis, basquete, entre outros. Mas a onde ele se sentia muito á vontade mesmo, era na quadra, jogando vôlei.

Bruno começou jogando em 1996, no Fluminense, que foi seu primeiro clube, aos 10 anos de idade, como mirim. Em 2000 sai do clube e vai morar com sua mãe no interior – SP, ele começou a jogar sério, chegou á seleção paulista juvenil, seleção brasileira juvenil. Bruno passou para times profissionais como Unisul, Cimed, entre outros.

Em 2007, foi convocado para a seleção brasileira, pelo Bernardinho, Passaram a conviver com muitas críticas que sugiram pela decisão do técnico convocar seu filho. Com o corte de Ricardinho, Bruno virou o levantador titular. Passou para posição mais importante, em algumas ocasiões bate de frente com seu pai. “Não tem pai e filho”, Bruninho explica relação com Bernardinho na seleção.

Críticas já não importam muito, fora da quadra. Diz Bruno numa entrevista no site UOL.

Com a posição de levantador, Bruninho depende muito da equipe inteira. Então o entrosamento entre eles é fundamental. Com a união, a seleção conquistou o ouro nas olimpíadas do Rio 2016. “Desde o início sabíamos que não seria fácil a fase inicial. Estávamos no grupo da morte”, disse o levantador. “Jogamos com a França com a corda no pescoço. Passamos por momentos muito tensos e de alta pressão nessa Olimpíada”, acrescentou. Além dessas conquistas tiveram outras em equipe e individual. Que são elas:

  •  Liga Mundial de 2006, 2007, 2009 e 2010;
  •  Pan-Americanos de 2007 e 2011;
  •  Campeonato Sul-Americano de 2007, 2009, 2011, 2013;
  •  Campeonato Mundial de Voleibol Masculino: 2010;
  •  Copa dos Campeões de Voleibol Masculino: 2009, 2013;
Bruno com sua medalha de ouro. Foto de divulgação do facebook

Bruno com sua medalha de ouro (Foto: Divulgação)

Entre outras conquistas em equipe. As individuais em vários eventos que participou com os times e seleção. Ele foi considerado em todas de melhor levantador de 2006 até 2016 dos jogos.

Entre vitórias e derrotas, o sonho do menino que queria ser igual os pais, se realizou com o mesmo sucesso de Vera e Bernardinho. O rapaz virou um grande levantador, conseguindo passar todos os desafios, em alguns fracassar, mas em outras oportunidades deixar Bruno vitorioso.

 Hoje é o dia mais importante da minha carreira, Agora só quero comemorar. Não consigo pensar nem o que vou fazer amanhã. Diz Bruninho depois de ganhar ouro nas Olimpíadas.

 

FONTE CONSULTADA:

ALEIXO, Fábio; CARNEIRO, Leandro. Bruninho explica relação com Bernardinho na seleção: “não tem pai e filho”. Disponível em: http://olimpiadas.uol.com.br/noticias/redacao/2016/06/08/nada-de-pai-e-filho-bruninho-fala-sobre-relacao-com-bernardinho-na-selecao.htmAcesso em: 4 de out. 2016.

Deixe um comentário