ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rosângela Rodrigues, uma mulher apaixonada pelo futebol de várzea

por Camila Emil e Carolina Ferreira| camilaoemil@gmail.com e carol-ferreira07@hotmail.com

Amante do futebol, Rosângela Rodrigues, 59 anos, se divide entre o esporte e a vida pessoal. Ela trabalha há mais de 15 anos com o futebol de várzea e também atua no Senergisul, o sindicato dos assalariados ativos, aposentados e pensionistas das empresas geradoras de energia elétrica do Rio Grande do Sul. Essa paixão pelos campos vem desde a infância quando, junto aos irmãos, ela peleava pelas várzeas de seu bairro.

Quando beirava os 10 anos, Rosângela teve o primeiro contato com o futebol. Começou a jogar por diversão, nas horas vagas. Na época era só entretenimento, um momento em que ela estava fazendo o que gostava ao lado dos irmãos. Com 19 anos a brincadeira ficou mais séria e ela ingressou no time Grêmio Futebol Porto Alegrense, onde atuava na lateral esquerda. Aos poucos, foi ganhando destaque e experiência no ramo, se tornando uma veterana e jogando futebol de salão (antigo nome dado ao futsal). Alguns anos depois ela passou de jogadora à treinadora e assumiu o Nova Geração Rubem Berta.

O futebol sempre esteve presente na sua vida. Mesmo com a correria do dia-a-dia, havia momentos reservados para a prática esportiva. Às vezes eram apenas alguns segundos apreciando o futebol de poucos meninos em uma praça. “Sou apaixonada pelo futebol, em qualquer lugar que passo e há pessoas jogando, acabo parando para observar. É uma paixão enlouquecedora”, conta.

Arquivo pessoal/Rosângela Rodrigues

Rosângela dedica boa parte do seu tempo a uma das suas maiores paixões: o futebol de várzea

Atualmente, Rosângela trabalha com o futebol de várzea. Ela foi convidada  pelo vice-presidente Marcelo Schmitt para participar da Liga da Redenção, um grupo de apaixonados pelo futebol de várzea que promove torneios no parque desde 2003. São quatro competições por ano: campeonato de verão, outono, inverno e o Liga da Redenção, o principal dos torneios. “A liga acontece há 15 anos e é bem organizada pelo presidente Mario Ávila, ela conta com categorias juvenis, mirim, veterano e feminino. Todos os times classificados no campeonato principal são selecionados  para participar da liga de futebol da prefeitura”, explica Rosângela, que atua como mesária oficial nos jogos, controla a disciplina e o banco de reservas. Ela está presente na maioria das partidas e conhece quase todos os jogadores.

Marcelo a viu trabalhando, há dois anos, no futebol da Intercap, uma liga de várzea de Porto Alegre realizada no bairro Partenon. Foi quando ele a convidou para trabalhar pelos campos da Redenção. Rosângela também se dedica a outras ligas de futebol de várzea. Ela ainda participa da liga da Intercap e trabalha na Ceprima, o Centro da Comunidade Primeiro de Maio, que cedeu seus campos para o futebol de várzea do Passo d’Areia. “Eu adoro trabalhar com isso, o futebol de várzea é tudo na minha vida. Me sinto muito bem neste meio, os participantes já me apelidaram de Rô e alguns até me chamam de tia”, diz.

Fora dos campos, Rosângela ainda encontra tempo para cuidar da filha, cadeirante, de 34 anos, que também é apaixonada por esporte. “Procuro levar minha filha a todos os jogos junto comigo, ela também tem uma paixão pelos campos’’, afirma.

1 Comment on Rosângela Rodrigues, uma mulher apaixonada pelo futebol de várzea

  1. Essa mulher é uma lenda

Deixe um comentário