ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sobrevivente da tragédia, Rafael Henzel fala sobre o primeiro ano do acidente da Chapecoense

Jocelias Costa | jocelias78@hotmail.com

O dia 29 de novembro ficará para sempre tatuado na história do futebol mundial. Neste dia, a Chapecoense, um clube do interior catarinense que buscava marcar o seu nome na história do futebol sul-americano, sofreu a sua maior derrota.

Há exato doze meses 71 pessoas, entre jogadores, integrantes da comissão técnica, jornalistas e tripulantes foram vítimas do maior desastre aéreo do esporte mundial. A Chape, como é carinhosamente chamada pelos seus torcedores, estava chegando a Medellín, na Colômbia, para a disputa da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

Quis o milagre da vida que seis pessoas sobrevivessem à queda: os jogadores Alan Ruschel, Neto, Jackson Folmann, os tripulantes Ximena Suarez e Erwin Tumini e o jornalista Rafael Henzel.

Como uma forma de homenagear os sobreviventes, os torcedores e os familiares das vítimas, o UniRitter Esporte conversou com o jornalista Rafael Henzel. O jornalista estava partindo do Rio de Janeiro rumo a Chapecó após participar de um programa de televisão. Com a agenda lotada com entrevistas e participações na mídia, Henzel gravou um vídeo falando destes doze meses pós-acidente.