ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Usain Bolt, o grande astro das pistas

por Fabíola Barcelos | fabiolabarcelos04@gmail.com

Usain Bolt no Campeonato Mundial de Atletismo 2015, em Pequim (Foto: Christian Petersen)

Nascido em Trelawny, Jamaica, em 21 de agosto de 1986, Usain St. Leo Bolt, ou apenas Bolt, é o maior velocista de todos os tempos. Um verdadeiro ícone das pistas de corrida. Uma verdadeira lenda (não que ele não saiba disso). As conquistas fizeram o campeão dos 100 e 200 metros rasos ser chamado pela imprensa de “Lightning Bolt” (relâmpago raio, na tradução livre) e, segundo a Forbes, ele é o atleta mais bem pago da história, faturando cerca de 20 milhões de dólares ao ano.

Antes de chegar no auge de sua vida, Bolt veio de uma pequena cidade da Jamaica, Trelawny, onde seus pais tinham um pequeno mercado rural. O menino, que começou a demonstrar suas habilidades para os 100 metros rasos aos 12 anos, passou a infância praticando esportes com seus irmãos. Na escola, Bolt foi treinado pelo ex-velocista Pablo McNeil e ganhou sua primeira medalha de prata nos 200 metros rasos em um campeonato interescolar quando tinha 15 anos. Seu tempo foi de 22s04.

Jogos de Londres, em 2012. (Reuters/VEJA)

Jogos de Londres, em 2012 (Foto: Reuters)

O primeiro recorde pessoal de Usain Bolt aconteceu em maio de 2008, quando ganhou medalha de prata em Osaka nos 100m. Sua marca foi de 9s76, a segunda mais rápida do mundo, atrás apenas do também jamaicano Asafa Powell. A partir daí sua lista de vitórias e coleção de medalhas só foram crescendo. Ainda em 2008, Bolt disputou os Jogos Olímpicos de Pequim se classificando para a final dos 100m marcando 9s85 na semifinal. A marca de sua prova final lhe trouxe um novo recorde mundial, 9s7.

Nos jogos de Londres, em 2012, chegou à final dos 100m e venceu com 9s63. Nos 200m levou o ouro com 19s32. Nessas duas provas Bolt deixou o compatriota Yohan Blake em segundo lugar.

No ciclo olímpico de 2012-2016, Bolt sofreu uma lesão muscular nas classificatórias da Jamaica, mas isso não fez com que o astro das pistas deixasse de competir nos Jogos do Rio. Ele veio e mostrou para o que veio. Encerrou sua carreira em grande estilo deixando seu quadro de medalhas com o total de vinte ouros e duas pratas.

Bolt nos Jogos do Rio 2016 (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Bolt nos Jogos do Rio 2016 (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

No Rio, Bolt disputou os 100m, 200m e o revezamento de 4×400 – venceu em todas estas modalidades. Sua marca nos 100m foi de 9s81; nos 200m, 19s78; e nos 4×400, 37s27. O herói das pistas consagrou sua carreira se tornando em sua última Olimpíada o primeiro tricampeão olímpico consecutivo nas três modalidades.

Bolt se considera uma lenda viva – e de fato, ele é. Mas, devemos isso apenas ao seu talento e alto rendimento no esporte? É o que esperamos pois seria trágico saber que esse grande (literalmente) atleta que tanto admiramos deva tudo isso a algo mais. De qualquer forma, Bolt fez história e o desfecho, até então, é dos melhores.

FONTES CONSULTADAS:

GUEDES, Rui Tavares. Pequim, Londres, Rio – O ‘triplo-triplo’ de Usain Bolt visto ao vivo. Disponível em: http://visao.sapo.pt/atualidade/rio-2016/2016-08-20-Pequim-Londres-Rio–O-triplo-triplo-de-Usain-Bolt-visto-ao-vivo. Acesso em: 16 out. 2016.

MIRÁS, Denise. Usain Bolt se despede dos Jogos como tricampeão Olímpico dos 100m, 200m e 4x100m. Disponível em: https://www.rio2016.com/noticias/usain-bolt-se-despede-dos-jogos-como-tricampeao-olimpico-dos-100m-200m-e-4x100m. Acesso em: 17 out. 2016.

Deixe um comentário